Caminhos para o Autoconhecimento

Por Bruna Miranda

Publicado em , ,

POR RÚBIA PIANCASTELLI

Os caminhos são muitos e o objetivo não está no final deles. Encontra-se na própria experiência vivida por meio de conhecimentos e práticas, sejam de expressão corporal, meditação ou aprofundamento de um conteúdo que toca a alma. Todos têm como ponto central o olhar para dentro, (re)conectar-se com energias que não podem ser resumidas apenas pela razão ou emoção, sozinhas. Reconhecer a nossa força instintiva e resgatá-la pode ser uma das missões mais lindas e difíceis da existência humanaDesafiador e gratificante, o movimento pessoal de buscar caminhos encontra forças no coletivo e abre portas para mudanças profundas. A começar pela compaixão consigo mesmo e com o outro, um percurso onde a cura tem um só nome: amor!


CONSTELAÇÃO FAMILIAR
O reconhecimento do amor que existe nos laços de uma família tem potencial para mudar a vida de seus membros. Essa é uma forma  resumida de traduzir o pensamento sistêmico do psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, que trabalhou ao longo de sua vida com centenas de sistemas familiares e a compreensão das suas dinâmicas. Essa teoria e técnica são trabalhados no Brasil e em todo o mundo por meio das Constelações, uma forma de resgatar o amor que foi rompido ou machucado em gerações anteriores e que pode ser a origem do sofrimento dos descendentes. No formato de grupos e em um atendimento individual, a Constelação Familiar é conduzida cuidadosamente por um ou mais terapeutas, e trata-se de um processo de cura ao trabalhar com os membros diretos da família ou representantes (no caso de participantes do grupo que assumem papéis desse sistema). É preciso confiar na fenomonologia para que os conflitos sejam trazidos à luz e, à medida que vão sendo propostos novos lugares para os elementos do sistema, inclusive resgatando os ancestrais esquecidos, um lugar sanador e a imagem de possíveis soluções vão se desdobrando naturalmente no processo.

– Para saber mais: Maria Emília Macedo (SP e BH) – emimacedo@uol.com.br


ENEAGRAMA
Conhecimento antigo, orienta sábios de diferentes culturas em seu desenvolvimento espiritual há mais de 4.000 anos. Segundo a tradição, foi preservado pelos Sufis e chegou ao ocidente pelo mestre armênio George Gurdjieff, nascido no final do século XIX. No início dos anos 70, o boliviano Oscar Ichazo transmitiu seus conhecimentos do Eneagrama de forma mais sistematizada a um grupo de pessoas, durante uma longa vivência no Deserto de Arica, norte do Chile. Um dos participantes, o psiquiatra chileno Claudio Naranjo, elaborou a partir daí a primeira descrição dos tipos de caráteres, a Psicologia dos Eneatipos. São nove tipos de personalidades, cada uma dividida em 3 subtipos, onde é possível identificar padrões de comportamentos, características, motivações, medos, vícios emocionais e potencialidades. Um dos grandes objetivos desse estudo, que pode ser iniciado por meio de um workshop que dura geralmente um final de semana, é quebrar o condicionamento dos padrões rígidos e neuróticos da personalidade que impedem a realização e a expressão essencial, resgatando a espontaneidade e a verdadeira natureza de cada indivíduo. Fazer o Eneagrama é uma oportunidade de autoconhecimento, de identificar seu sistema de estratégias usadas ao longo da vida de forma compulsiva, mecânica e inconsciente, compreendê-los e buscar uma reconexão com algo mais profundo, a essência. É um caminho de transformação interior que orienta para mudanças conscientes e progressivas, para que cada um possa sair da condição de espectador para autor de sua vida.

– Para saber mais: Instituto Gestalt de Vanguarda Claudio Naranjo (SP e BH),gestaltsp@gestaltdevanguarda.com.br. São Miguel do Gostoso e Natal (RN),autoconhecimento@pousadadogostoso.com

MAPA ASTRAL
“Gosto de explicar assim: a gente é o céu todo”, diz Ana Luiza Gomes, que elabora a interpretação da carta natal como uma meditação em busca do auto conhecimento. E quem quiser aprofundar em si, buscar uma nova forma de olhar para sua história, caminhos, sombras e luzes, pode contar com a ajuda dos astros, de como estavam constelados no céu no primeiro momento em que trocou ar com o mundo. A astrologia, nome dado ao estudo, não se limita aos horóscopos, e sim, serve como uma espécie de guia para entender um pouco sobre a ancestralidade e propósito espiritual. Com a data do nascimento, local e horário, é possível descobrir um universo de informações que, quando escutadas por meio da análise cuidadosa dos astros e seus significados, movimentos e energias, ganham uma narrativa complexa e surpreendente. O astrólogo é um facilitador para esse olhar que pode ser lançado internamente por cada um que escuta e vê seu próprio mapa. O objetivo é iluminar caminhos e ferramentas que temos para desconstruir de forma prática alguns padrões comportamentais que carregamos e que muitas vezes nos parecem difíceis de mudar. E um presente especial do mapa astral é mostrar não apenas os desafios, mas as habilidades que os astros também podem trazer, reconhecendo ali forças internas e talentos.

– Para saber mais: Ana Luiza Gomes, analuizagomes@gmail.com



MINDFULNESS
Bastante difundida nos últimos anos, na técnica de meditação da atenção plena aprende-se a conectar com a respiração, sentir-se, ser observador de si e dos pensamentos, se distanciando deles ou treinando deixá-los passar mais rapidamente, não reter isso que é apenas uma parte de nós. É uma espécie de sabedoria de mais de 2.500 anos de estudo da mente realizado no oriente mesclada ao conhecimento desenvolvido nos últimos 40 anos pela ciência ocidental moderna. Muitos cursos de mindfulness tem colocado isso em prática por meio de técnicas, treinamentos e orientações interessantes, tocando em temas como a compaixão e o fortalecimento da intenção, trabalho da atitude consciente, estimulo à competências pessoais e relacionais para melhorar a qualidade de nossa presença. O mindfulnesshoje pode ser praticado com auxílio de bons aplicativos ou mestres, por gente grande ou pequena, no avião, em uma cadeira com a espinha ereta para sentir a conexão com algo mais espiritual, na horizontal ou caminhando na rua em meditação ativa, na natureza ou comendo, colocando a presença e a atenção no alimento, sabores e texturas, uma oportunidade de trabalhar a gratidão ao alimento e seu cultivo, perceber que somos também esse alimento dentro de nós. Isso tudo significa estar presente, esse estado cultivado de dentro para fora, o autoconhecimento para melhorar a qualidade de vida!

– Para saber mais: Assertiva Mindfulness, www.assertivamindfulness.com.br

PROGRAMA SAT
O programa foi elaborado pelo psiquiatra e mestre chileno Claudio Naranjo e trazido para o Brasil há mais de vinte anos pelo terapeuta Alaor Passos. SAT, em sânscrito, significa “ser” ou “verdade”, e as iniciais em inglês são de Seekers After Truth, portanto, buscadores da verdade – essa interior, que vê o ser em sua integralidade. Inicialmente a Escola SAT surgiu na Califórnia e era orientada para psicoterapeutas, mas, progressivamente, se abriu como curso para profissionais da saúde, educação e, finalmente, a qualquer pessoa interessada no crescimento pessoal. O programa integra contribuições da psicoterapia moderna e as concepções espirituais antigas, usando ferramentas como a prática da meditação budista e meditação interpessoal, Eneagrama, Gestalt-terapia, trabalho psico-corporal e de renascimento, musicoterapia, teatro terapêutico e movimento autêntico. Em cada módulo (atualmente são um total de 7), que dura cerca de 10 dias, um grupo começa um trabalho de imersão, por meio de atividades teóricas e práticas, em um processo de distanciamento e busca da liberação da própria personalidade condicionada, também chamada de ego. As vivências deixam experiências profundas e geraminsights duradouros, resultando em um trabalho a longo prazo e avançado de autoconhecimento dirigido à transcendência da personalidade, ao desenvolvimento do amor, à melhora da qualidade de vida e da capacidade de ajuda psico-espiritual.

– Para saber mais: Instituto Gestalt de Vanguarda Claudio Naranjo (no Brasil),www.gestaltdevanguarda.com.br. Fundación Claudio Naranjo (Espanha e outros lugares do mudo): www.programasat.com


TANTRA PARA TODOS
Com origem na filosofia oriental e muitas interpretações modernas, o tantra pode ser compreendido como autoconhecimento na medida em que oferece um novo olhar para a sexualidade, promovendo a expansão da sensibilidade. Por meio de teoria e práticas, incentiva o desenvolvimento do orgasmo e a experiência de ascenção da energia chamada de Kundalini, tratando de maneira sensível e natural a conexão entre o físico, emocional e espiritual, questionando modelos aprisionadores e não saudáveis de relacionamento com o corpo e com o outro. Existe um leque de atividades para quem estiver interessado nesse caminho, como a massagem tântrica, recebida individualmente, ou o curso de tantra para casais (de mesmo sexo ou sexos diferentes) e opções formativas para os que desejam se tornar terapeutas tântricos. O objetivo é ajudar a desbloquear os chakras e potencializar a energia sexual por meio da descoberta do corpo e do prazer, uma forma de cura por meio de novas referências no trato com a sexualidade humana, de forma espontânea, amorosa e sem julgamentos.

– Para saber mais:www.redemetamorfose.org

* Todos os profissionais e instituições citados são indicados e conhecidos por quem escreveu esse texto!

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...