Autoconhecimento na Prática: a Base de Todas as Transformações

Por Bruna Miranda

Publicado em , , ,

POR ALINE SILVA  

“De todos os conhecimentos possíveis, o mais sábio e útil é conhecer a si mesmo.” – William  Shakespeare

Essa frase foi o começo de tudo, do meu despertar para explorar todo o meu potencial, para aprender coisas novas e crescer no âmbito pessoal e profissional.

A verdade é que o meu caminho do autoconhecimento é constanteAlgumas vezes bastante confuso, em outras vezes libertador. Você busca clareza na leitura dos livros, conversando com amigos e muitas pessoas diferentes, mas esse negócio dedicado ao autoconhecimento, ação inspiradora e bem estar, é um trabalho interno só seu.

Acho que, além disso, a maioria das histórias de empreendedorismo também são assim, cheia de reviravoltas, de altos e baixos, de pontos que só se conectam ao passado,  deixando pouco espaço para olharmos para o futuro.

Embora eu ache difícil resumir minha história em poucas linhas, eu diria que houve três momentos importantes que me fizeram refletir: a maternidade, a necessidade de desacelerar e um momento de reinvenção profissional.

Por outro lado, quando embarquei na aventura de me descobrir, comecei a considerar uma reinvenção profissional, de aproveitar tudo isso que borbulhava dentro de mim para criar algo novo para conectar pessoas e propósitos.

Decidi me matricular em um coworking de empreendedorismo aqui na Espanha, onde moro atualmente, para buscar um “empurrãozinho” e tirar as minhas ideias do papel. Queria unir a experiência de toda uma jornada na área da hospitalidade com a filosofia do slow living. Foi assim que eu dei vida ao meu projeto Slow Travel Life,uma plataforma de viagens que oferece planejamento e curadoria de experiências em parceria com os moradores locais capaz de oferecer aos viajantes momentos genuínos de estilo de vida, cultura e gastronomia.

O que eu sei é que, no momento em que você se conecta com quem você é e com a sua vocação, não há como voltar atrás. Conectar-se consigo mesmo traz uma sensação de estabilidade interior, de autoconfiança, que também não desaparece mais. Assim, independentemente do que o futuro possa trazer e dos desafios que estão inquestionavelmente presentes, hoje eu me sinto feliz, e feliz por ter conseguido viajar por esse caminho.

Eu sempre respondo a mesma frase: procure, mas não se apresse em encontrá-lo, aproveite o caminho, é neste processo que estão nossas grandes descobertas.

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...