Transformar-se para Empreender, Empreender para Transformar

Por Bruna Miranda

Publicado em , , , , , | Tags : , , , , , , , , , , , , , ,

Quando eu escolhi a faculdade de comunicação, com 17 anos, por gostar de ler e escrever, meu pai me disse “ok, mas a chance de você ser dona do seu próprio negócio é bem menor”. Na época não importei, só pensei que ser dona de uma revista, coisa que sempre amei, realmente era pequena, levando em conta o tamanho das editoras que eu conhecia até então.

Acabou que pouco depois de concluído o curso tive negócios próprios. De frequentadora de festas e shows de rock e música eletrônica, virei DJ e daí sócia de uma boate, de uma drinkeria-restaurante e de um blog de moda. Mesmo não tendo terminado de uma maneira positiva (assunto pra outro post), tudo o que aprendi com esses negócios, especialmente por ter atuado com a comunicação, marketing e produção cultural, foi essencial pro que viria a seguir.

A soma do empreendedorismo à minha formação me transformou em todos os aspectos. Especialmente a desenvolver minha coragem, o entusiasmo pra correr atrás do que importa e a enfrentar desafios. E mais tudo o que aprendi com cada pessoa que também fez parte dessa trajetória.

Não importa a área de atuação, acredito cada vez mais na possibilidade de TRANSFORMAÇÃO que EMPREENDER traz. Desde essa época até os momentos em que estive imersa na busca por um novo olhar e caminho, e mais ainda desde que tenho contato com as marcas que fazem parte do Review e do Guia Slow, é incrível vivenciar essa capacidade.

Que vem quando colocamos a nossa essência, o que acreditamos e queremos ver ganhando força, em algo que oferecemos ao mundo. Um produto, um serviço, um projeto…

E o mais bacana ainda disso tudo: nessa fase de transição em que todos estamos – como pessoas, comunidade e planeta – temos em mãos uma força enorme pra fortalecermos essa corrente que chega trazendo novos ares, um novo mundo.

Mais colaborativo, verdadeiro, pra benefícios abrangentes. Uma rede de pessoas, cada uma fazendo a sua parte e resultando em transformações cada vez mais rápidas. Porque se não podemos mudar tudo da noite pro dia e nem necessariamente contar com os grandes sistemas, agora mais do que nunca sabemos que a mudança de baixo para cima, mesmo de uma maneira mais lenta, não é mais tão lenta assim por essa energia que se cria quando cada um dedica seus talentos e paixões a um bem pessoal que engloba um bem maior.

A mudança começa com a gente. De dentro pra fora, de fora pra dentro. Tudo vai mexendo junto e, quando a gente vê, acontece essa coisa linda que é o TRANSFORMAR (-SE). Nós mudamos, revemos valores e o que queremos deixar como nossa marca, nossa contribuição. E isso gera essa força fantástica pra atuar do lado de fora e continuar TRANSFORMANDO.

. EMPREENDER, em seu significado mais literal, diz: É o modo de pensar e agir de forma inovadora, identificando e criando oportunidades, inspirando, renovando.

E não apenas quando se tem um negócio próprio:

. EMPREENDER é a iniciativa de implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes.

. É ter paciência, perseverança.

Voltando ao Guia Slow Living, algo que achamos muito especial dele é ver de perto, reunida, essa força acontecendo.

E o Slow Living nessa história? Somando tudo que ele incentiva, o slow living resgata a nossa essência pra construirmos dias, vida e trabalho mais significativos, mais conscientes e impactantes.

Pra sensação maravilhosa de se realizar com o que se faz, a cada dia. Com paciência e propósito. Mais tempo e liberdade pro que realmente importa.

E esse é o melhor convite que podemos fazer continuamente, depois de nossa própria experiência nesse mergulho: Seguir transformando a nós mesmos para transformarmos ao redor, e uns aos outros, empreendendo.

Seguimos juntos!?

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Incentivo pessoas e empresas a transformarem o presente e futuro com o Slow - Living, Empreendedorismo, Marketing, Trends.

Publicações Relacionadas