Pratique o Slow Travel em uma cidade grande

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags : , , , , , , , , , , ,

Slow Living Na Prática, em janeiro com o tema Viajar!

Falamos em nosso instagram nesse mês sobre coisas valiosas que podem deixar a sua viagem mais leve, agradável, consciente e significativa. Agora, e especificamente em uma cidade grande? Seguem dicas especiais pra quem está ou ainda vai descansar e se divertir em uma metrópole, com praia ou não. Pra gente foi bem fácil fazer essa listinha já que moramos bons anos em BH buscando uma vida mais slow na capital!

. Tente se hospedar em um bairro mais tranquilo, toda cidade tem os seus! Mais próximos dos arredores verdes, e/ou mais antigos e tradicionais, com cara de interior… lugares que compartilham bons ares, histórias e mais calma.

. Caminhe, sem mapa, pela região que te agradou. Você pode descobrir lojinhas, museus, parques, praças, exposições, bares, restaurantes e até uma feirinha acontecendo.

. Priorize o comércio local! Toda cidade já tem as marcas dali, os restaurantes que usam matéria prima (orgânica) da região, feirinhas que reúnem o pessoal criativo e inovador. Pesquise no instagram (sempre que conhecemos algo postamos por aqui e no Guia Brasil do stories), em grupos do facebook, com quem mora/já esteve lá… até mesmo se você perguntar a uma única pessoa da cidade que tenha interesse/envolvimento com essa área, geralmente ela pode te indicar todo um leque de iniciativas, já que felizmente o comércio local tem se unido cada dia mais.

. Pergunte ou descubra por si mesmo os lugares/praias que não são os mais famosos. Toda cidade tem os seus cantinhos onde só os moradores costumam frequentar e que guardam boas supresas.

. Cidade grande tem a vantagem da riqueza cultural. Procure saber dos shows, filmes, exposições e quaisquer experiências que te interessem que possa ser incrível vivenciar em novos ares.

. O que te move? Seja um hobby, um assunto que não sai da sua cabeça, pesquise onde e quem compartilha esses gostos com você e crie novas e interessantes conexões!

. Cantinhos do sossego, toda cidade tem os seus também. Parques e praças onde seja possível aproveitar o ar livre e ler um livro, jogar conversa fora e ver o céu, fazer nada…

. Toda capital tem também as suas inovações slow que vale a pena conferir de perto. Seja uma horta comunitária, um sistema de carros compartilhados, uma startup e/ou coworking e seus eventos que valem a pena conferir, uma iniciativa que te inspira. Criar novas conexões com quem se sintoniza com o que a gente busca é dos encontros mais valiosos, pode acreditar!

E as duas últimas vêm do texto “Viajar com (c) alma”, que escrevi pro Guia Slow Living Três:

. Mergulhe na cultura dos cafés. Ao se sentar em um, você se torna parte da paisagem da cidade, não só um observador transitório.

. Leia o jornal local. Não há maneira mais intensa de viver o momento do que compartilhar o que é importante para os moradores dali. Mesmo que você não domine o idioma, descobrirá coisas que darão ainda mais significado aos seus dias.

E a lista continua, quem acrescenta mais alguma dica?

Na foto do topo, nossa passagem por Recife, que nos rendeu boas experiências, uma palestra, um workshop e uma vista linda dessa no flat onde ficamos, bem no encontro do rio com o mar.

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...

Publicações Relacionadas