Um mergulho nas piscinas naturais

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags : , , , , , ,

Nesse verão tão quente do Brasil, não tem um dia que a gente não pense em piscina, praia, mangueira, rs, qualquer coisa que nos refresque. E tem um tipo de piscina, as naturais, que vêm conquistando cada vez mais espaço, pela beleza e simplicidade de seu conceito, que inclui ainda vários benefícios! Espelhado na própria natureza, baseia-se nos lagos e rios tornando-as bem diferentes das convencionais que vemos nos clubes, casas e prédios.

piscinas-naturais-review-slow-living-6

Foto onekinddesign.com

Também chamadas de piscinas ecológicas, orgânicas, biológicas, sustentáveis ou biopiscinas, o ponto principal de seu projeto são as plantas, pedras e outros materiais naturais. Além da estética incrível, também as torna autolimpantes! As plantas garantem a limpeza e a manutenção do espaço através da libertação de oxigênio que caracteriza o processo de fotossíntese. O que faz a piscina natural ficar dividida em duas áreas, uma para o banho e outra para a purificação biológica. O paisagista espanhol Fernando Pozuelo explica: “a filtração executada pela vegetação é natural e não envolve quaisquer aditivos que possam ser prejudiciais para a pele, olhos e cabelos e também não produz resíduos nocivos”. Para ele, escolher um sistema de filtração biológica é apostar na inovação, economia, integração e ecologia. Inovador porque, embora o sistema venha funcionando por muitos anos em alguns países, especialistas na área estão constantemente à procura de diferentes e novos sistemas que sejam cada vez mais eficazes e econômicos.

Foto onekinddesign.com

Foto onekinddesign.com

Manter as piscinas naturais requer menos investimento financeiro e de tempo do que os sistemas tradicionais, onde é preciso aplicar e verificar o cloro, floculante e etc. Esse processo biológico requer apenas um cuidado maior com as plantas aquáticas, que podem ser as Nenúfares ou as Ninféias, por exemplo, mas as melhores espécies para cada piscina dependem do clima do local onde será feito o projeto. E outra vantagem deste sistema é que não precisa trocar a água da piscina, só mesmo manter o seu nível constante, limpar o fundo e aparar as plantas – mas bem de vez quando.

As vantagens das piscinas naturais

– A principal é a ausência de cloro e outros produtos químicos.

– Tempo e custos de manutenção reduzidos.

– Como não requer equipamentos elétricos, não existem custos energéticos.

– Ajudam a equilibrar o ecossistema, eliminando a presença de insetos indesejados.

– Promovem a biodiversidade (fauna e flora).

– Apesar do seu aspeto natural e da existência de plantas aquáticas, não atraem mosquitos.

As únicas desvantagens, por enquanto, é que o custo inicial para se instalar uma piscina natural é em média 20% mais alto do que os modelos convencionais. Mas, considerando toda a economia com a manutenção depois e os benefícios saudáveis e de bem estar, mais do que compensa, não é?

Foto onekinddesign.com

Foto onekinddesign.com

 

Foto onekinddesign.com

Foto onekinddesign.com

 

Foto onekinddesign.com

Foto onekinddesign.com

 

Via Elle Espanha e Sustentarqui

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...

Publicações Relacionadas