O novo logo do Instagram e os trabalhos que parecem desnecessários

Por Diorela Bruschi

Publicado em , | Tags : ,

Recebi uma foto do novo logotipo do instagram. O meu ainda estava do jeito antigo. Não demorou muito para que eu e minha amiga concordássemos que aquela logo nova era o típico caso de um diretor de marketing querendo mostrar serviço. E que perigoso isso, não?!

Imagine que você tem um emprego e tem que apresentar todos os dias um relatório do que fez. Mas nem todos os dias tem coisas para fazer. Tem dias que tem muito serviço, mas outros não. Porém como seu trabalho é contado por horas sentado no escritório, você se sente na obrigação de criar algo. Até aí tudo bem. Mas cuidado! Tente lembrar de todos aqueles ditados que avisam para gente não mexer em time que está ganhando. Eles fazem sentido. É muito fácil piorar as coisas.

A parede da casa estava bonita. Mas ele achou que precisava pintar tudo com uma textura. Uma textura… Fez bege no estilo muro de chapisco. Dentro do apartamento. A parede, que era lisa e clara, ganhou um ar estranho e passou a acumular poeira e tornar impossível a limpeza absoluta do ambiente. Taí uma mudança desnecessária.

Era semana de entregar gráficos para os clientes. Os gráficos foram impressos em formato de livro. Beleza. Ao invés de deixar o livro para os clientes, a gerente decide que todos devem ser entregues com um brinde e um lacinho combinando com cada brinde (de cor diferente). A secretária interrompe as ligações para sair pra comprar os brindes. Faltou o lacinho. Manda o estagiário ir comprar os lacinhos. Ele custa a encontrar todas as cores. Ficam todos até depois do expediente para fazer os embrulhos. No dia da reunião, todos os clientes chegaram, abriram o embrulho de qualquer jeito, pegaram o livro de gráficos e muitos deixaram o brinde esquecido. Ninguém comentou do lacinho combinando. Ninguém!

O problema de fazer esses trabalhos desnecessários é que a gente perde tempo com o que realmente importa. E o que realmente importa varia muito de pessoa para pessoa. Para a gerente o lacinho era essencial. Mas era mesmo? Por que o instagram não fez ainda um botão de regram ao invés da logo nova? Por que o apartamento do muro de chapisco não ganhou uma área de compostagem ao invés da textura? Por que a secretária e o estagiário não puderam continuar com seus trabalhos ao invés de irem até a feira arrumar coisinhas para um embrulho completamente desprezado pelos clientes?

Ter iniciativa e querer melhorar as coisas é muito bonito! E admirável. Saber distinguir boas de péssimas ideias também parece ser tão relevante quanto. Se perde menos tempo, vive-se menos frustrações. Talvez seja um profissional que falte no mercado: o especialista em análise da noção das ideias! Aquele que sabe quando fazer, o que fazer e sabe, principalmente, quando parar de fazer.

Compartilhe esta história

Sobre Diorela Bruschi

Advogada, redatora e professora, vive entre o Brasil e a França e seus contrastes culturais. Autora dos blogs Direito é Legal e Saída à Francesa, aprecia a vida em comunidade ...

Publicações Relacionadas