Upcycling na produção de lingeries

Por Ana Rodarte

Publicado em , | Tags : , , , , , ,

Há algo único em tecidos vintage e malhas antigas. Uma simples ida à Feira de Antiguidades Tom Jobim, no bairro de Santa Efigênia, em Belo Horizonte, é um argumento a meu favor: chapéus e acessórios de várias décadas atrás ainda persistem brilhantes, repletos de histórias e detalhes riquíssimos, como bordados e rendas elaborados. Percebe-se aquele cuidado de que nós, entusiastas do slow fashion, tanto falamos: havia um grande cuidado na confecção destas malhas, tratamento que reflete diretamente na qualidade do produto final.

Em um artigo escrito para o Lingerie Addict, a colunista e estilista Karolina Laskowska exemplifica a qualidade do trabalho de antigos artífices apresentando o caso das leavers laces, rendas produzidas nas máquinas Leavers e tradicionais do norte da França. As máquinas leavers foram inventadas no início do século XIX e logo receberam acréscimos para trabalhar com o sistema de jacquard. Mais tarde, foram incorporadas pelas indústrias britânicas, e por um bom tempo, produziram rendas mais finas em relação às que conhecemos hoje, e sem Lycra. No entanto, quando os donos das fábricas perceberam que países como a China produziam rendas por menos que a metade do custo, as técnicas utilizadas no norte da França e na Inglaterra foram, aos poucos, abandonadas. Hoje, ainda existem artífices que dominam as técnicas de produção destas rendas requintadas, mas seus produtos ficaram relegados ao mercado de alto luxo.

Lucile and Co Luxury Lingerie - Hand Made Designer Lingerie in London UK

A marca britânica Lucile and Co. produz lingeries de luxo com rendas de máquinas Leavers

As japonesas da Lily Piache, estabelecida em Nova York, também usam renda Leavers, misturando-as a algodão orgânicoe materiais de alta qualidade. Acesse: http://lilipiache.com/

As japonesas da Lily Piache, estabelecida em Nova York, também usam renda Leavers, misturando-as ao algodão orgânico e materiais de alta qualidade

No entanto, há algumas marcas de lingerie dispostas a contestar a atual produção de tecidos. Para isso, lançam mão de antiquários, peças vintage desmanchadas, garimpo de tecidos raros e reaproveitando produtos abandonados por grandes marcas, por serem de coleções anteriores. Isso mesmo: uma lingerie upcycled não é uma peça íntima que já foi utilizada anteriormente. Trata-se de uma peça produzida a partir de tecidos e materiais desprezados por confecções e/ou mantidos por famílias e brechós. Assim, além de apresentarem um produto exclusivo, estas marcas entram num sistema de produção sustentável. A seguir, selecionamos algumas marcas estrangeiras que têm demonstrado sucesso com o regime upcycling:

Under the Root

Lilith Leotard por Under the Root

Lilith Leotard por Under the Root

A Under the Root foi criada em 2008 pela designer Jennifer M. BRown e oferece peças para quem está em busca de clássicos, dinamismo e delicadeza. O conceito da marca se volta para a interação com a Natureza e o entendimento da própria intimidade. As lingeries da marca são confeccionadas com técnicas artesanais e algumas são produzidas por encomenda. Além de reutilizar tecidos, também produz a partir de malhas de algodão orgânico. A Under the Root tem a própria confecção estabelecida em Seattle, nos Estados Unidos.

Onde encontrar.

Morua

VICTORIAN UNDERBUST - Morua Design

Victorian Underbust por Morua Design

A Morua produz corsets por encomenda e cada peça é confeccionada sob medida, artesanalmente, em Chicago. Indicado para quem possui inspiração mais romântica e vitoriana, a marca não trabalha somente com peças prontas. As clientes vão até a Morua com as suas ideias e desejos e a equipe pode confeccionar um corset exclusivo.

Onde encontrar.

Anekdot Boutique

Anekdot Boutique

Fonte: Instagram Anekdot Boutique

A partir de materiais desprezados por grandes confecções, peças recortadas e passamanarias vintage, a marca de Berlim criada pela sueca Sophie trabalha com mão de obra artesanal. Por ter como matéria prima tecidos a serem reutilizados, possui uma produção limitada e cujos produtos raramente podem ser reproduzidos. A lingerie da Anekdot tem design simples, com pequenas intervenções de renda. Por enquanto, a loja online da marca passa por testes.

Onde encontrar.

Ayten Gasson

Kimono da Ayten Gasson

Kimono da Ayten Gasson

Lançada em 2005, a Ayten Gasson tornou-se reconhecida por seu apoio à mão de obra artesanal inglesa. A marca da designer Ayten Roberts também se tornou conhecida por utilizar a renda vintage Nottingham, celebrando as técnicas tradicionais do Reino Unido para confecção do material. Além disso, a marca utiliza algodão orgânico e Peace Silk, um tipo de seda que respeita o ciclo natural de produção das larvas, sem que elas morram para obtenção do fio. Todas as peças são produzidas em Nottingham e Wales, no Reino Unido.

Onde encontrar.

Imagem destacada: Ayten Gasson, Etta Silk Camisole

Compartilhe esta história

Sobre Ana Rodarte

Formada em Comunicação Social e estudante de Design de Produto. Com o slow, busca significados e valores dentro dos sistemas de produção têxtil. Inovação, sustentabilidade e inclusão social a moveram ...

Publicações Relacionadas