Nova vida aos retalhos de tecidos em São Paulo

Por Bruna e Ismael

Publicado em , | Tags : , , , , ,

RETALHOS | REVIEW SLOW LIVING

Inclusão social e preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis

Tirar da rota dos aterros sanitários mais de 12 toneladas de restos de tecido que são dispensados todo dia pelas 1.700 confecções dos bairros do Brás, Mooca e Bom Retiro é a meta do Retalho Fashion. O programa, que vem sendo proposto desde 2012 e conta com o apoio do SENAI SP e da Prefeitura de São Paulo, propõe a inclusão social e a preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis. Teve acordo finalmente assinado este mês entre o sindicato das empresas têxteis (Sinditêxtil) e a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), para operar no segundo semestre de 2014.

A notícia é boa. Para a saúde geral da cidade, o programa retira das calçadas os sacos de retalhos depositados pelas confecções e afasta dos aterros todo esse material. Além disso, o Retalho Fashion pode trazer economia para as próprias empresas têxteis, gerar empregos e influenciar a indústria da moda a tomar para si a responsabilidade pelo pós consumo.

FRASE RETALHOS | REVIEW SLOW LIVING

!!!

O material será coletado por caminhões e enviado a uma central, que ficará num galpão a ser construído em um terreno cedido pela Prefeitura nas proximidades da estação Armênia do Metrô. Cooperativas de catadores vão fazer a separação. Depois de separados por cor e tipo, os tecidos descartados podem ser usados como retalhos ou como forrações na indústria automobilística e na movelaria. Os resíduos podem virar matéria prima para carpetes, estopas, fios e cordões.

O Retalho Fashion coloca em prática um dos modelos de logística reversa previstos na lei de resíduos sólidos brasileira, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). A logística reversa é um conjunto de ações e procedimentos destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação.

O Retalho Fashion também pode diminuir os gastos das empresas com a importação de retalhos do Brasil. Em 2011, o país importou 13.477 toneladas de trapos de tecidos, que são utilizados em indústrias de tecelagem, gastando 13,6 milhões de dólares, segundo o Sinditêxtil.

 

Via Folha de São Paulo  

Compartilhe esta história

Sobre Bruna e Ismael

Na estrada para inspirar e compartilhar mais equilíbrio e escolhas conscientes, desaceleradas e significativas. De vida, consumo, trabalho e viagens. Seus benefícios e transformações pro mundo, pra nós mesmos e ...

Publicações Relacionadas