Troque noites e viaje pelo mundo

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags : , , , , , , , ,

Assim como em várias (todas!) as áreas, o mercado do turismo vem passando por profundas transformações. Das mais marcantes, claro que citamos o Airbnb e o Couchsurfing, abaixando os custos de se viajar e possibilitando, dentre outras vantagens, uma estadia em que a gente pode se sentir “em casa” e em um clima de morador da cidade visitada, não apenas um turista.

NightSwapping | Review Slow Living

Troque noites, não dinheiro

O NightSwapping, mais uma opção da economia colaborativa, chega com uma proposta semelhante, em um simples conceito: a troca de noites. Você hospeda pessoas em sua casa e usa essas noites de anfitrião para ficar em outro lugar. Dar e receber. Então, para cada noite que um viajante fica com você, você ganha uma noite na casa de alguém – tudo acontecendo apenas entre os membros da comunidade. Como  o The New York Observer exemplificou: “Você pode hospedar um polonês, que hospedou um cubano, para que você possa ficar na China”.

A empresa, com sede na França, começou em 2011 e já tem mais de 180 mil membros trocando casas em mais de 160 países. Apesar de ainda não ser tão conhecida no Brasil, já conta com uma página em português. Há três maneiras diferentes de “trocar noites” – ficar em um quarto enquanto o dono da casa está lá, fazer um nightswap mútuo, onde você vai para a casa de uma pessoa e, ao mesmo tempo, ela vai para a sua (como não lembrar desse filme!?) ou ficar em uma casa inteira, enquanto o dono está fora. A escolha é do usuário, de acordo com as possibilidades do momento, claro. E, assim como em aplicativos de relacionamentos, as noites podem ser compartilhadas quando há um “match” entre as casas (e seus respectivos donos). Entenda mais no vídeo abaixo e, quem sabe, boas trocas!

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...

Publicações Relacionadas