Cuyana, menos e melhor

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags : , , , , , ,

Quem me apresentou essa marca foi a Isadora Fernandes, nós começamos a conversar no facebook através de um amigo em comum sobre o filme The True Cost e todas essas questões da moda consciente (aliás, como a internet tem sido generosa em apresentar pessoas tão legais, de todo o mundo, que pensam parecido e buscam as mesmas coisas!).

Voltando à Cuyana, achei muito inspirador entrar no site dessa marca americana, que foca em roupas com uma “simplicidade elegante”: Nós somos uma marca que acredita em menos coisas, e melhores; no mais dedicado sentido do Slow Fashion. E o conceito se expande para o Slow Living, já que eles também contam que acreditam que a filosofia do Menos e Melhor se expande da moda para uma vida mais completa e rica de sentidos.

Cuyana Review Slow Lifestyle

Em seu site, contam sobre os pontos principais que moldaram a criação da marca: estilo acima de tendências, qualidade acima de quantidade e amar o nosso guarda roupas, a história de cada peça e o saber como elas foram feitas – a produção sempre é monitorada e totalmente feita em um único país, incentivando comércios locais e as tradições em ofícios e expertises. O nome Cuyana vem do verbo “amar” em Quechua, língua indígena daqui da América do Sul.

Cuyana Review Slow Lifestyle

Uma das fundadoras da marca, Karla Gallardo, explicou ao site All Things D: “Todo mundo sabe que há um altíssimo nível de consumismo. Estamos constantemente bombardeados por ofertas para comprar e a maioria de nós realmente compra involuntariamente, o que continua criando problemas como dívidas em cartões de crédito e o acúmulo de coisas que não têm muito significado. Com a Cuyana, queremos ir totalmente contra isso. Pensamos que, criando uma marca com belos produtos que são minimalistas, de alta qualidade e a preços justos mas ainda assim acessíveis, podemos levar as pessoas de volta às compras racionais”.

Cuyana Review Slow Lifestyle

Para cada compra efetuada na loja virtual da marca, eles enviam uma sacola reutilizável para que as pessoas coloquem coisas “que não estão ajudando a viver uma vida o mais bonita possível”. O cliente envia a sacola de volta para eles (que já vem com o selo pago) e as ONGs parceiras da marca recebem as doações para distribuir aos necessitados. A cada doação, a pessoa recebe um crédito de 10 dólares em sua próxima compra na loja. Reforçando o que já disse por aqui, por mais que ações desse tipo sejam “maquiadas” em forma de mais consumo, na minha opinião, por ser uma empresa que foca em incentivar o comprar menos e melhor, diminuindo o ritmo em que a moda chegou e com enfoque em manter menos peças no guarda roupas, acho válido.

Cuyana Review Slow Lifestyle

Outra ação desenvolvida pela Cuyana vem de seu blog, que incentiva esse “desentulhamento” de armários que dissemos acima, com dicas para usarmos bem as roupas que já temos.

As fundadoras da Cuyana, Karla Gallardo e Shilpa Shah

As fundadoras da Cuyana, Karla Gallardo e Shilpa Shah

Leia também uma interessante matéria do Wall Street Journal sobre o Slow Fashion com esse movimento do “compre menos e melhor”, citando, dentre outras, a Cuyana e a Zady e a prática de um guarda roupa minimalista.

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...

Publicações Relacionadas