Mudanças à vista para o shampoo de cada dia

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags : , , , ,

Lendo um post interessante do blog da SejaBio sobre cabelos, fiquei com vontade de reunir algumas novidades que têm sido destacadas sobre o fim da era do shampoo como nós o conhecemos. O que acontece é que tá mais que comprovado que esse cosmético, tão rotineiro e com cara de inofensivo, tem ingredientes químicos que, ao limpar nosso cabelo, também agride os fios. O principal deles é o Lauril (Sulfato de Sódio), que faz a espuma que, psicologicamente, nos dá a impressão de limpeza, mas ele é tão adstringente que tira toda a oleosidade natural dos fios, que serve para proteger. Com isso, o cabelo fica quebradiço, ressecado e com menos brilho, podendo causar também caspa e outros danos tanto para os fios quanto para o couro cabeludo.

screen-shot-2013-01-24-at-8-34-27-pm

Os Benefícios do Shampoo Sem Sulfato? Mais Brilho; Menos Queda de Cabelo; Sem ou Muito Menos Frizz; Cor Mais Duradoura; Cabelo Mais Forte; Tudo Natural, Sem Químicos; Não Irrita a Pele ou o Couro Cabeludo. Mantenha-se Saudável!

As marcas orgânicas que a gente já falou por aqui, como a Alva e a Ikove, têm seus shampoos naturais, claro, livres do lauril sulfato de sódio e ainda de ingredientes derivados do setor petroquímico como parabeno, petrolatum, óleo mineral, vaselina líquida, parafinas, silicone, polietilenoglicóis, corantes e fragrâncias artificiais e triclosan, entre outras substâncias sintéticas (ufa, a lista é grande!). Para o bem geral, eles são feitos com ingredientes naturais como cafeína, aloe vera, jaborandi, açaí, abacate, acerola (só para citar alguns) e compostos de vitaminas, ativos naturais como óleo de coco e o óleo de semente de girassol, proteínas vegetais, substâncias hidratantes e adstringentes naturais como a lavanda e a camomila… Sem os ingredientes tóxicos, os fios não ficam porosos e ressecados, mas sim brilhantes, leves e saudáveis.

Shampoo de Cafeína Orgânica da Alva, para cabelos finos, da SejaBio

Shampoo de Cafeína Orgânica da Alva, para cabelos finos, da SejaBio

Vale lembrar que, quando a gente investe em cosméticos orgânicos, paga também pela preservação ambiental, matéria prima de qualidade e benéfica à nossa saúde, respeito ao trabalhador, aos animais e, principalmente, a nós próprios, os consumidores. Isso sem falar na água, tão importante citar hoje em dia, que a agricultura sustentável ajuda a preservar.

Além da crescente busca por shampoos sem sulfato, até as gigantes da cosmética, como a L’Oréal, por exemplo, começaram a agir lançando no mercado o condicionador de limpeza, um produto que dispensa a necessidade do uso do shampoo. A proposta é ser um cosmético sem detergente, mais saudável, mas diferentes dos antigos 2-em-1.

Shampoo Orgânico da Ikove, para cabelos secos e danificados. Feito com açaí, cacau, aloe vera, lavanda e acerola. Também da SejaBio.

Shampoo Orgânico da Ikove, para cabelos secos e danificados. Feito com açaí, cacau, aloe vera, lavanda e acerola. Também da SejaBio.

Algumas discussões online sobre esse assunto apontam também para soluções mais intensas, que começam simples, do incentivo a lavar a cabeça com menos frequência, até chegar aos movimentos Low Poo (pouco shampoo) e No Poo (sem shampoo). Como os nomes já dizem, sugerem que a gente use menos, ou nada, de shampoo. Na segunda opção, mais radical, o sulfato é eliminado totalmente da nossa rotina de beleza, incluindo outros produtos insolúveis em água, como silicones, óleo mineral e parafina. Entram em cena, então, em substituição, algumas receitinhas caseiras naturais, como antigamente. Na versão mais light, o low poo, as adeptas usam os shampoos sem sulfato, mas com uma frequência menor.

O site Catraca Livre indica algumas receitas caseiras para quem quiser fazer parte desses movimentos que buscam um cuidado bem natural para os cabelos:

Esfoliação com açúcar mascavo: indicado para quem quer limpar profundamente o couro cabeludo, nessa esfoliação utiliza-se uma mistura feita com uma colher de sopa de açúcar mascavo e três colheres de condicionador.

Limpeza com limão: misturar o suco de um limão à quantidade de condicionador que vai ser aplicada nos cabelos ao lavar. Eles explicam que o limão é melhor do que qualquer xampu e ainda funciona como tônico.

Outra opção que eu já li algumas vezes pela internet, com todas as meninas confirmando que funciona mesmo, e muito bem (não testei, mas fiquei curiosa), é trocar o shampoo por bicarbonato de sódio (1 colher de sopa dissolvida em 1 xícara grande de água morna) e, como condicionador, a mesma coisa com vinagre de maçã (também diluído na água). Outra opção natural que eu comprovei e funciona lindamente é o óleo de côco usado como condicionador, com ou sem enxague (usado com moderação, claro). Sem contar que essa maravilha saudável e multi uso também pode ser usada para hidratar a pele e remover a maquiagem e ainda em várias receitas culinárias. No mais, é só pesquisar e pedir para as nossas avós, a lista de receitinhas caseiras é enorme, com babosa, azeite, café e etc!

Coconut-Milk-Shampoo-and-Bo

Shampoo de Cerveja da Saboaria Sal da Terra, à venda na SejaBio

Shampoo de Cerveja da Saboaria Sal da Terra, à venda na SejaBio

Voltando a falar dos shampoos, mais uma boa e curiosa opção para quem quer experimentar os shampoos saudáveis é o Shampoo Artesanal de Cerveja (isso mesmo, cerveja!) da Saboaria Sal da Terra. Na fórmula vai cerveja artesanal, óleos de gérmen de trigo, palmiste orgânico, arroz, óleos essenciais e vitamina E vegetal. Esses ingredientes naturais presentes na cerveja ajudam a nutrir o cabelo e a combater a caspa, além do que as vitaminas do complexo B e as proteínas do malte e do lúpulo ajudam a restaurar os cabelos danificados, enquanto que a maltose e a sacarose dão mais brilho. Porém é um shampoo indicado para quem tem cabelo fino, porque as proteínas da fórmula aumentam a espessura dos fios, dando mais volume e brilho.

Um último detalhe: os cabelos que sempre foram lavados com shampoos feitos com química maléfica vão passar por uma fase de adaptação ao migrar para os produtos naturais ou orgânicos. Pode demorar de 2 a 3 meses para que todos os resíduos químicos sejam removidos do couro cabeludo e dos fios, e o cabelo pode não ficar tão viçoso e brilhante em um primeiro momento. Mas é garantido que vale a pena esperar pelo resultado!

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...

Publicações Relacionadas