Um jardim suspenso

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags : , , , , ,

Das possibilidades de se reinventar a jardinagem e criar ambientes sempre agradáveis e floridos, uma novidade linda são os jardins suspensos, também conhecidos como string gardens (na tradução literal, jardins de corda) ou ainda kokedama, uma variação do estilo botânico japonês que significa “bola coberta de musgo”.

Jardim Suspenso Review Slow Living

Imagem via pinterest

São criados com cordas, musgo, grama e plantas e são feitos para serem vistos ao nível dos olhos, como uma verdadeira arte botânica suspensa. Esse tipo de jardim pode ser feito em espaços fechados ou abertos, com inúmeras espécies, desde que não tenham uma raiz muito grande. Montados juntos ou separados, nas fotos dá pra ver a infinidade de maneiras de se criar um desses, que é ainda uma ótima opção para espaços reduzidos. E dá para fazer até mesmo com pequenas árvores e espécies com folhagens maiores, plantas alimentícias, como o limão, alho e ervas para tempero, por exemplo, plantas carnívoras…

Essas estruturas vivas são de baixa manutenção. Em geral, precisam ser mergulhadas em água uma vez por semana, o que pode variar de acordo com as necessidades específicas de cada tipo de planta. À medida em que crescem e ganham peso, dão um jeito de encontrar o seu próprio equilíbrio.

Jardim Suspenso Review Slow Living

Imagem via pinterest

Jardim Suspenso Review Slow Living

Imagem via pinterest

 

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Desde que meu armário coube na mala busco a leveza abundante dos essenciais, dos atemporais, da soma de resgates e inovações.

Publicações Relacionadas

3 Thoughts to Um jardim suspenso

  1. LYGIA BRUSCHI Responder 12 de janeiro de 2017 at 16:02

    Adoro ARTESANATO!

    #

Trackbacks/Pingbacks

  1. Por um jardim mais slow | Review Slow Living - 28 de julho de 2017

    […] a quem se dedica à área por meio dos bonsais e de outras novidades igualmente lindas, como os jardins de corda, as hortas urbanas e compartilhadas, os telhados e paredes verdes, etc. A abordagem slow para a […]

  2. Slow Links – Review | Review | Slow Living - 22 de janeiro de 2016

    […] – Que tal decorar seu espaço com um jardim suspenso feito com cordas?. – A história do eco fashion. – Upcycling: um reaproveitamento cada vez melhor. – O que é o Slow Fashion?. – Praticando o slow fashion no dia a dia. – Desapegar. – Slow Beauty, uma beleza natural. – Um panorama da São Paulo Fashion Week com a sustentabilidade. – Simplificar, Minimalizar. – Uma fruta tropical que promete revolucionar o mercado têxtil. – Fizemos um Test Drive no Híbrido BMW i3. – Slow life – desacelerar o ritmo. – Porque eu fiz uma “dieta” em meu armário (em 6 passos simples). – Que tal pegar roupas emprestadas em uma biblioteca de moda?. – E se as etiquetas das nossas roupas contassem suas verdadeiras histórias?. – Upcycling na produção de lingeries. – Três talks do TED que fortalecem mudanças em nossa maneira de pensar sobre consumo de moda. – 6 tecnologias de tecidos sustentáveis. – Moda praia e fitness infinitamente renováveis. – Do local para o global. – Quatro receitas de máscaras caseiras para pele e cabelos. – Redescobrir, Rever, Renovar. – Com as próprias mãos: Makers Movement. – Para reciclar papéis sem sair do escritório. – Tempo por quê?. – Vai viajar? O Slow Travel nos ajuda a aproveitar ainda mais. – Oito bibliotecas inteligentes que chegaram para mudar nossa relação com o verbo Ter. – A pedagogia do Sim. – Existe amor na era do desapego. – Diminuindo o ritmo: a revolução do slow living. […]

Deixe uma resposta

Comentário