A loja de rua

Por Bruna Miranda

Publicado em , | Tags :

A Cidade do Cabo, na África do Sul, recebeu uma inspiradora ação da organização The Street Store. Foi instalada uma “loja” pop up ao ar livre, nas calçadas da cidade, para que moradores de rua pudessem escolher roupas disponíveis para doação.

A estrutura foi montada com peças de papelão, onde as roupas e acessórios ficam expostos e são oferecidos de graça para quem não tem condições de comprar. Tanto as doações quanto o trabalho vêm apenas da própria população, criando uma rede de solidariedade, gentileza e trocas.

Além de suprir uma necessidade das pessoas, é muito legal eles poderem vivenciar de novo – ou pela primeira vez – o processo de escolha, tanto pelas peças que eles estão mais precisando no momento quanto pelo tamanho e pelo gosto pessoal, já que isso normalmente não acontece e eles precisam usar o que conseguirem ganhar. Depois de escolherem, as roupas  são também embrulhadas pelos voluntários.

O projeto na Cidade do Cabo foi realizado em parceria com a empresa M&C Saatchi e o abrigo Haven Night Shelter. O objetivo é colaborar com o mundo inteiro. E, para isso, você mesmo pode organizar a próxima The Street Store de um jeito muito fácil: tudo o que você precisa fazer é arrecadar algumas doações, imprimir os cartazes disponíveis no site thestreetstore.org e colocá-los em algum espaço público. Que tal? Uma iniciativa incrível em que o mundo agradece.

THE STREET STORE A LOJA DA RUA SOCIAL

Update: Me disseram sobre uma iniciativa parecida e também muito bacana que acontece em São Paulo desde julho do ano passado na rua Fradique Coutinho, em Pinheiros. Na altura do número 380, mais de 20 ganchos foram pregados em um tapume que cerca um terreno vazio. Acima, as mensagens “pegue ou deixe seu casaco aqui” e “mais calor, por favor” tentam incentivar quem passa por ali.

A iniciativa foi criada por Gustavo Andare e Guilherme Silveira, que trabalham em uma empresa de franquias ao lado do terreno. Eles viram que  quatro moradores de rua morreram por causa do frio e decidiram tomar uma atitude. Nos primeiros dias, a própria equipe do escritório abasteceu os ganchos com casacos, calças e cobertores. A partir daí, o projeto “Mais calor, por favor” ganhou vida própria. “Tem gente vindo de carro pendurar as roupas. Não tem controle e nem queremos. Pode pegar e levar de vez, pode pegar emprestado e devolver, tanto faz”, conta Gustavo.

Em setembro, planejaram dar uma nova serventia aos tapumes com o Dia das Crianças, por meio de um mural de brinquedos. “É algo muito simples e barato de organizar. Queremos que as pessoas vejam e reproduzam o projeto em outros lugares”, diz.

Texto originalmente publicado no site Exemplar id – Lifestyle Sustentável, em Janeiro de 2014.

SOCIAL DOACAO ROUPAS RUA SAO PAULO

Compartilhe esta história

Sobre Bruna Miranda

Bruna é empreendedora e jornalista, idealizadora da plataforma Review e da revista impressa Guia Slow Living, e está experimentando uma vida nômade pelo Brasil. É movida pelo que é atemporal ...